Tuesday, September 7, 2010

#6 Marrocos - Day 5

Boas pessoal. O nosso 5º e ultimo dia foi passado, sozinhos em Marrakesh. O Ismail foi à vidinha dele, e nós tínhamos outro guia, previamente combinado com ele para se encontrar connosco na Riade às 9h da manhã. Sendo assim, tomado o pequeno almoço, lá fomos nós pela visita guiada à cidade de Marrakesh.

O guia começou por nos explicar a historia do monumento mais alto da cidade, o Koutoubia Mosque (mesquita) que fica perto da entrada do souk de Jama Fna.


Depois, embrenhámo-nos novamente na medina, desta vez pelas ruas mais estreitas, onde fomos visitar um antigo palácio, o Palácio de Bahia. Foi erguido no sec. XIV, e era habitado pelas várias mulheres do sultão da altura.

Estivemos também num local conhecido como Saadian Tombs. Este foi descoberto apenas em 1917 por vista área, devido às campas encontradas nos seus jardins, tanto que a entrada para este local se faz por um corredor estreito entre as casas. As campas são alvo de visita devido à sua beleza. As pessoas mais importante estão em salas com grandes colunas. As outras estão nos jardins em frente.


Enquanto íamos para estes locais, passava-mos por ruas estreitas e pequenos mercados.



Deu para ver os encantadores de serpentes.


As lojas cheias de roupas até ao tecto.


As mulheres a fazerem as tradicionais pinturas.


Passámos também por uma “farmácia” de produtos naturais, onde comprámos “mesk”, um sabonete que dá aquele cheirinho típico a casa de marroquinos ( e que o Ismail usava para disfarçar as "bufas" largadas pelos viajantes no seu jeep).

Entretanto, como estava muito calor, fomos para a Riad descansar um pouco. Como a fome não era muita, resolvemos comer lá. Devido à nossa magnifica capacidade de comunicação no que diz respeito ao francês e marroquino ( e também pela parte deles), pedimos a tradicional salada marroquina. O que eu não esperava era um prato cheio de tomate partido aos bocadinhos. Como sabem, eu não aprecio muito o tomate "vivo". Mas, de qualquer maneira, devido ao excelente tempero, comi tudo de bom grado (também não havia mais nada).


No fim do almoço a São foi dar um mergulho na piscina de água congelada, e eu fiquei a dormir a sexta.


Perto das 16h, fomos outra vez para a rua, para passear mais um bocado.


Paramos para beber algo, e aproveitamos para comer alguns doces tradicionais.


Resolvemos dar uma volta de charrete com destino aos jardins de Menara, as portas das Montanhas do Atlas.


Este jardim é enorme, apenas com uma casa com o telhado em forma de pirâmide ( dai o nome) e um grande lago artificial. O jardim é composto praticamente por oliveiras. A água do lago provêm de um sistema hidráulico antigo que trás a água das montanhas a cerca de 30km. A volta de charrete demorou cerca de 1h30, pelo preço de 20€.


Na volta para o local de partida, deu para ver como viajam aqui alguns turistas...


Voltámos à praça Jemaa El Fna, onde passeamos um pouco e fizemos umas compras, depois para a Riad, onde comemos uma pizza no terraço e no fim, voltámos à praça, para uma volta final, e passear mais um pouco entre os espectáculos, as bancas de comida e músicos.


Alguns locais tem lojas num primeiro piso.


Assim era o aspecto da rua, no fim da lojas fecharem. De manha quando acordavamos estava tudo impecavelmente limpo.



2 comments:

VITOR said...

Eu bem me parecia que o Ismail andava um bocado amarelo...
não tens vergonha a dar bufas no jipe do homem

cadu1981 said...

uma bufinha nunca fez mal a ninguem